24.5.16

Diary | Budapest - Day 1

Olá meninas,

Como vos prometi aqui, vou começar com os posts sobre a viagem a minha viagem a Budapeste e a Praga. Vão ser dois posts sobre cada cidade, já que estive dois dias em cada sítio e fizemos tanta coisa que mesmo um post por cidade iria ficar gigante. 

Começando então pelo primeiro dia ...

Chegámos a Budapeste por volta das 8h50 (já 20 minutos depois da hora prevista inicialmente). Apanhámos o autocarro e depois o metro e fomos deixar as coisas ao hostel. Apanhámos o autocarro 200E e saímos em Kőbánya-Kispest, onde apanhámos o metro para o centro.
Dica: Comprar um combinado autocarro + metro no aeroporto. Fica mais barato que comprar ao motorista, para além que poupam a confusão de ele não perceber uma palavra de Inglês. Dizem que o Húngaro é a única língua que o Diabo respeita. Pois. Já devem perceber a "facilidade" da coisa.


Ficámos no Downtown Oasis. Não é um sítio luxuoso, mas era bastante acolhedor e o staff muito simpático. Além disso, tinha uma óptima localização. Quem tinha estado no quarto na noite anterior já tinha saído mas o quarto ainda não estava pronto. Ainda assim, deixaram-nos pôr logo as mochilas no quarto.


Depois, foi altura de seguir para a Free Tour que ia começar às 10h30 (a que escolhemos foi esta). Como já vos disse, sempre que vou visitar uma cidade gosto de fazer estas Tours. Em muito menos tempo, conseguimos ver muito mais sítios e aprender um pouco da história e da cultura da cidade. Para além de que ainda podemos pedir dicas sobre o que fazer mais tarde.


Por exemplo, esta estátua perto da Basílica de Santo Estêvão seria possivelmente algo em que nem iria reparar se não fosse na tour. Segundo o guia, se esfregarmos a barriga do polícia, ao fim de um ano vamos ter uma parecida (depois, é preciso acrescentar "se comermos como em Budapeste o tempo todo" - acho que aqui não vou ter grandes problemas). Mas entretanto já vi que também dava sorte.

Nesta tour, alguns dos pontos visitados foram: 
Em Peste
Danube Promenade, Municipal Concert Hall, Gresham Palace, Academy of Hungarian Sciences, St.Stephen’s Basilica, Chain Bridge
No Danube Promenade o guia começou por nos contar um pouco sobre a história de Budapeste. Nesta zona encontrava-se a Little Princess Statue, à qual acabámos por não tirar foto, por estar cheia de gente à volta. Depois, passámos pela József Nádor tér (única estátua de um Habsburg em Budapeste) e pela Erzsébet ter.

Erzsébet ter
 St. Stephen Basílica, "EGO SUM VIA VERITAS ET VITA" - que em Português significa "Eu sou o caminho, a verdade e a vida".


 Academy of Hungarian Sciences, numa altura em que o guia nos ensinava a dizer "Duas cervejas, por favor", "Két sört kérek" e que lido será algo como "kate shirt kerer"

Chain Bridge
Em Buda
Castle District, Royal Palace, Matthias Church e Fisherman Bastion. 
A subida ao Castle District foi feita a pé. Existe a hipótese de subir pelo Funicular, mas para além de se pagar, a fila é enorme. Visto que a subida não é assim tão complicada, não recomendo que escolham o funicular.

Funicular para o Castle District

Matthias Church
Fisherman's Bastion e St. Stephen Statue - As 7 torres do Fisherman's Bastion representam as 7 tribos Magyar, que fundaram a nação


O guia falou-nos ainda dos seguintes pontos: Gellért hill, Liberty statue, Citadel, Elisabeth bridge, Margaret Island, Buda hills e Parliament.
Gellért hill e a Liberty statue no cimo

Buda Hills

Quando a tour terminou já passava das 13h30, junto ao Fisherman Bastion. Daqui, fomos até à a uma das torre do monumento, a única que se podia entrar sem pagar. Segundo o guia, não valia assim tanto a pena pagar para ver o resto.

 
Fisherman's Bastion

O mercado de Budapeste fecha às 15h, portanto após tirarmos algumas fotos no Fisherman Bastion, foi tempo de "correr" para o mercado, onde aproveitámos para comprar alguns souvenirs e para almoçar. Gosto de comprar os souvenirs nestes mercados, porque na maioria das vezes têm preços mais simpáticos que os das lojas.
Mercado de Budapeste

Saímos do mercado por volta das 15h30, já almoçadas. Sim, apesar do mercado fechar às 15h, a essa hora ainda havia muita gente a começar a pedir o almoço (nós incluídas, claro).

Depois, atravessámos a Liberty Bridge e começámos a subida da colina Gellért. Esta subida é bastante maior que a do Castle District, mas a vista é linda. Pelo caminho, podemos encontrar a Capela da Gruta, o monumento a Gellért (Bispo que, segundo o guia, foi fechado num barril e empurrado colina abaixo, na altura do início da Cristianização) e, no topo, a Citadella e a Liberty statue.

Liberty Bridge

Liberty Statue

Os nossos novos "amigos", no topo da Colina Gellért

De seguida, foi tempo de descer tudo e ir para o banho termal Gellért. Mesmo que por pouco tempo, não podíamos deixar de ir a uns destes banhos, ou não fosse Budapeste conhecida também como a cidade dos banhos termais. Estávamos indecisas entre os banhos Gellért (os mais conhecidos da cidade) e os Széchenyi (os maiores). Escolhemos os Gellért porque acabaram por encaixar melhor nos planos que tinhamos para a visita a cidade. O espaço é lindíssimo, com uma decoração no estilo Art Nouveau. Talvez por ser fim-de-semana, as piscinas tinham muita gente, mas ainda assim deu para descansar. E que bem que soube, depois de tudo o que já tínhamos andado. Estes banhos estão abertos entre as 6h e as 20h (+- a hora a que saímos de lá). Dá para tomar banho lá, mas nós preferimos ir até ao hotel, tomar banho e descansar 30 minutos antes do jantar.
Dica: É possível alugar / comprar todo o equipamento necessário, mas se puderem levem as coisas convosco, que a entrada por si já tem um preço elevado e levando as coisas conseguem economizar. Nós levámos fato de banho / bikini, touca, toalha e chinelos. 

Por volta das 22h, fomos então até ao Gettó Gulyás jantar. Este restaurante encontra-se no Jewish district, bem pertinho do hostel. Não tínhamos planeado o sítio onde iríamos jantar, portanto a tour foi uma óptima oportunidade para pedir uma sugestão ao guia. Ele foi super simpático e até ligou para nos marcar mesa, já que era Sábado à noite e portanto era natural que o restaurante enchesse. Comemos Goulash (Alföldi gulyásleves), uma sopa que nos surpreendeu imenso pela positiva - estava deliciosa, Chicken Paprika com noodles de ovo (csirkemell paprikás tojásás nokedlivel) e, para sobremesa, sponge cake com topping de chocolate (napközis piskóta csokiöntettel). Estava tudo delicioso e o atendimento foi óptimo. Acabou por não ficar muito caro - 10€ por pessoa, já com a bebida. Se tencionarem ir a Budapeste, é um óptimo sítio para irem jantar.



O bar a que queríamos ir era ali bem pertinho, mas tínhamos lido que as margens do Danúbio ficavam lindíssimas à noite, com as pontes e os monumentos iluminados, e dado que era a única noite que íamos estar em Budapeste, não pudemos deixar de ir ver. E não ficámos desiludidas. É realmente uma paisagem espectacular.

 Panorâmica de Buda

Buda Palace


Foi então tempo de voltar ao Szimpla kert, um bar em ruínas - muito na moda em Budapeste - e que já foi considerado o 2º melhor bar do mundo. E é fácil perceber o motivo. O ambiente é giríssimo. Existem várias salas e como a decoração é feita com o que vai aparecendo, podemos encontrar coisas como uma banheira a fazer de sofá ou uma bicicleta a fazer de candeeiro. Era então altura de provar a famosa Palinka, uma bebida destilada de frutas - tipo aguardente - muito típica da Hungria. Se forem como eu e gostarem de bebidas doces e pouco fortes, esqueçam - devido à destilação dupla, a quantidade de álcool é de entre 40 a 70% e a fruta nem se dá por ela. Para terem uma ideia, o seu nome deriva de "palit", que significa queimar.

Estava então na hora de voltar para o hostel. O dia já ia muito longo e os três dias seguintes não iam ser mais calmos. 

Conhecem Budapeste? O que acharam do 1º dia da nossa viagem? 
Acabei por não descrever tudo com muito pormenor, porque se não cada dia ia precisar de cerca de 3 posts, mas se tiverem alguma dúvida, estejam à vontade para perguntar!

5 comentários:

  1. Adorei as tuas fotos e quero muito visitar Budapeste em breve... talvez para o ano! :)

    http://checkinonline.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Gostei muito do post! As fotos estão muito bonitas e a comida? Meu deus, que bom aspecto.
    Beijinhos
    elisaumarapariganormal.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  3. Esse lugar e bastante bonito
    Beijinhos
    CantinhoDaSofia
    Facebook
    Convido-te a participar no Sorteio do cantinho
    Novo Sorteio ( Portugal & Ilhas )
    Tem post novo

    ResponderEliminar
  4. I really wanna go to Budapest! In fact, I've been thinking about going in December, near Christmas! It's def on top of my Europe travel wishlist. I hope you're having a lovely time!

    MY LATEST POST
    bloglovin
    Instagram

    ResponderEliminar