10.3.16

Diary | 3rd (and last) Day in Madrid

Olá meninas,

Hoje trago-vos o último post com o roteiro de Madrid.

Plano Geral do dia:
1.Gran Via
2. Chueca
3. Mercado San Antonio
4. Malassaña
5. Calle Fuencarral e Mercado San Ildefonso
6. Monasteiro de las Descalzas Reales
7. Jardins Royal Palace Sabatini
8. Visita ao Palácio Real
9. Visita à Catedral de Almudena
10. Calle Mayor
11. Mercado San Miguel



Gran Via
Não podíamos deixar de passar pela Gran Via, aquela que deve ser a Avenida mais conhecida de Madrid. Não a fizemos de uma ponta à outra de uma vez, porque na verdade fomos intercalando entre a Gran Via e as Ruas da Chueca e de Malassana. Mas é uma passagem obrigatória, tanto pelo comércio como pela beleza dos edifícios que lá se encontram. Infelizmente, um dos edifícios mais icónicos, o Metropolis, estava em obras.

Chueca
A Chueca é a zona mais cosmopolita e uma das mais caras da cidade. Mas nem sempre foi assim, de facto, há uns anos era considerada uma zona perigosa e, portanto, acabou por se tornar muito barata. Entretanto, nos anos 90 acabou por se tornar o bairro gay, o perigo da zona foi desaparecendo e agora é um ponto obrigatório numa visita a Madrid. Fomos cedo, portanto ainda havia muita coisa fechada, mas deu para perceber o espírito contagiante que por ali se vive.


Mercado San Antonio
Foi aqui que tomámos o pequeno almoço. Mas a vontade foi de comprar tudo. Este mercado fica na Chueca e lá tudo tem um aspecto maravilhoso. O piso mais inferior é um supermercado, o segundo uma zona de comércio gourmet onde tudo aparenta ser delicioso. O piso seguinte tem restaurantes cheios de comida muito apetitosa e o último tem um terraço lindo, que deve ser espectacular nas noites de Verão.  



Malassaña
A Malassana é das zonas mais alternativas da cidade. Basicamente, um conjunto de ruas "labirínticas" onde pondemos encontrar algumas ruas principais, como a Calle Fuencarral ou a Calle Palma. Tal como na Chueca, ainda havia muitos espaços comerciais fechados, mas destacam-se lojas de comércio em segunda-mão, bares, discotecas, restaurantes com cozinha típica de vários sítios do mundo (alguns com preços não muito acessíveis), lojas de vinhos, entre outros estabelecimentos. Como vos disse no último post, é aqui que nascem as modas, sendo também das zonas mais trendy de Madrid.


Calle Fuencarral e Mercado San Ildefonso
A Calle Fuencarral é a que identifico como sendo a "rua das lojas". Urban Decay, NYX, Primor (podem ver neste post as compras que fiz na Primor), entre outras. É também nesta rua que se situa o mercado San Ildefonso. Tínhamos estado poucas horas antes no Mercado de San Antonio, que nos deixou completamente apaixonados. Talvez por isso este mercado não nos tenha deixado tão impressionados. Tem um ar mais cosmopolita, com paredes de tijolo, vigas metálicas e tubos à vista, que pertendem dar-lhe um ar novaiorquino. É uma boa opção para almoçar. 


Monasteiro de las Descalzas Reales
Terminada a Gran Via, fizemos o caminho de forma a passar pelo Monasteiro de las Descalzas Reales para vermos a fachada exterior. Apesar de permitir visitas e ter uma colecção de arte sacra bastante interessante, não estava nos planos entrar. As visitas custam 6€, à excepção do horário gratuito que ocorre apenas às 4as e 5as à tarde. 


Jardins Royal Palace Sabatini
Um jardim de estilo neoclássico que se encontra junto à fachada Norte do Palácio Real. É lindíssimo e, talvez por isso, estivesse a decorrer uma sessão fotográfica quando por lá passámos. Os jardins da Plaza do Oriente também são muito bonitos, mas nesses já tínhamos estado na Free Tour do primeiro dia.  



Palácio Real
Um dos maiores palácios da zona Oeste da Europa. Com inspiração no Palácio de Versalles, na zona de Paris, mas ainda mais majestoso - são cerca de 3000 salas e 13 000 metros quadrados. Para cidadãos europeus e latino-americanos, a visita é gratuita na altura do Outono/Inverno entre as 16h e as 18h e na Primavera/Verão entre as 18h e as 20h, apenas durante a semana. Os três dias do Roteiro foram feitos à volta de termos que visitar o Palácio no último dia, Segunda-Feira, na altura em que a visita era gratuita. Mas sabem o que aconteceu? Estava fechado desde Domingo à tarde devido a assuntos reais. Ficámos mesmo com pena de não visitar.


Catedral Almudena
Segundo o que o guia nos explicou, é dos maiores exemplos do "mañana" de Madrid. Se podes fazer amanhã, porque deixar para hoje? Esta Catedral levou imensos anos a ser construída, pelo que se pode observar uma grande variedade de estilos arquitectónicos. Acabámos apenas por visitar a Catedral, porque a Cripta aparentemente estava fechada (sim, não foi o nosso dia de sorte). A entrada da Catedral é gratuita, mas "aconselham" a um donativo de 1€. Também se pode visitar o museu e a Cúpula, mas essa parte é paga (6€) e apenas é possível de Segunda a Sábado, das 10h às 14h30, pelo que essa parte não estava nos nossos planos.


Calle Mayor
Como ficámos com mais tempo livre, acabámos por passar um pouco na Calle Mayor antes de irmos até ao mercado. Comemos umas tapas na Dehesa Santa Maria e depois passeámos pela rua, que é também uma das mais conhecidas de Madrid e é onde se situa o Mercado San Miguel.

Mercado San Miguel
O último ponto da viagem foi o mercado de San Miguel, um ponto muito turístico, mas que vale a pena visitar. Estivemos só lá mesmo de passagem, porque não queríamos deixar de conhecer. É essencialmente um mercado cheio de gente, cheio de vida e com comida gourmet com óptimo aspecto.

Tendo ido 5 dias, teríamos ido ao Parque Warner (não podia ter sido em Fevereiro que o Parque ainda estaria fechado) e a Toledo. Uma visita que toda a gente faz e diz que vale a pena é ao Estádio Santiago Barnabéu. Mas, sinceramente, não achámos que valesse a pena gastar 19€ para ir ver o Estádio. No geral, o balanço da viagem foi muito positivo. Vimos sítios bonitos, comemos comida boa e aprendemos bastante sobre Madrid e a sua história. Espero que estes 3 posts vos sejam úteis na preparação de uma eventual viagem a Madrid.

10 comentários:

  1. Não conheço Madrid, por isso gostei bastante de ver os sítios por onde passaste. Um dia que possa visitar já tenho aqui algumas dicas :)

    Beijinho
    Daniela
    Blog Cidade do Pecado | Facebook | Instagram | Snapchat: cidadedopecado

    ResponderEliminar
  2. Realmente foi mesmo uma pena o palácio real encontrar-se fechado pois se já por fora é majestoso, não quero imaginar por dentro!

    Beijinhos, Hellen :)
    http://instantesimprovaveis.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. AMEI!!! Tantos lugares lindos.
    Beijo grande
    http://blogsimplethingsofmylife.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  4. Que pena teres apanhado o palácio fechado por dentro e não teres ido ao parque warner! As fotos estão lindíssimas mesmo!
    THE PINK ELEPHANT SHOE | FACEBOOK | INSTAGRAM |

    ResponderEliminar
  5. Esta cidade é sempre tão bela e fascinante! Adoro Madrid e adorei as fotos! :)

    http://checkinonline.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  6. Que fotografias lindas! Tenho pena de quando visitei Madrid não tenha lá ficado muito tempo! :)
    Obrigada pelo comentário <3

    http://free-colors.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  7. Adoro Madrid! As fotos estão fantásticas!
    http://beautifulsecretsblog.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  8. Que fotos fantásticas!! Adorei, adorei:)
    Beijinhos
    elisaumarapariganormal.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  9. madrid e realmente lindo, tenho la famailia e adorava quando passava la o verao, apesar de nao conhecer muito

    ResponderEliminar