14.6.12

Beauty | Sol - Cuidados com a pele


Como dissemos no último post, este será sobre proteger a pele dos efeitos do sol, pelo que vamos falar essencialmente de protectores solares e um pouco sobre o after sun.

Protector Solar

O protector solar é o nosso melhor aliado na busca de um bronzeado saudável. Mas para escolher o protector adequado, há algumas noções que convém termos.
Em primeiro lugar, a tarefa mais importante do protector será manter a protecção de largo espectro, isto é, contra os raios UVA (Aging) e os UVB (Burning). 
Os primeiros, os UVA, são os que nos dão maior bronzeado, já que penetram mais na pele. No entanto, são estes os responsáveis pelo seu envelhecimento e diminuição da elasticidade. Os raios UVB são os responsáveis pela vermelhidão e queimaduras,  pela alteração do DNA e, consequentemente, pelo aparecimento do cancro. 
Ainda assim, apesar desta separação, os UVA potenciam a acção dos UVB e vice-versa. Apesar do factor de protecção indicado na embalagem da protector se referir aos UVB, há também que ter cuidado com os UVA.


O que é o SPF?
É uma medida de laboratório que indica a efectividade do protector solar: quanto mais alto o valor do SPF, maior a proteção oferecida. O SPF indica a relação entre o tempo que a pessoa pode estar exposta à luz solar antes de se queimar, com utilização de protector e o tempo que ela pode ficar exposta à luz solar sem se queimar. Por exemplo, uma pele que se queimaria após 12 minutos a apanhar sol, vai queimar-se após 2 horas (120 minutos) quando protegida com um filtro solar de SPF 10 (10 vezes mais proteção).

Como é determinado o SPF?
É determinado em laboratório, utilizando uma determinada quantidade referência de produto, por norma, 2mg/cm2. No entanto, uma pessoa normal tende a aplicar, no máximo, 1mg/cm2. Assim, para que o protector possa proteger conforme esperamos, não podemos poupar na aplicação. Para terem uma ideia, e visto que a relação entre o SPF e a quantidade aplicada é exponencial, caso apliquem um protector com SPF 30, numa quantidade de 1mg/cm2, vai ter um SPF efectivo de 5.48. 
(SPF efectivo = SPF real Quantidade Utilizada /Quantidade Referência)

Vale a pena um protector solar com um SPF muito superior a 30?
Como podem ver pelo gráfico, um protector com SPF30 filtra cerca de 97% dos raios UVB, enquanto um com SPF50 filtra apenas mais 1%. Nenhum protege a 100%, mesmo um SPF100 irá proteger à volta de 99%. Portanto, apesar da protecção nunca ser a mais, o SPF30 acaba por ser a referência e já confere uma boa protecção.

Que quantidade de protector aplicar?
Quando se diz que a quantidade de protector a aplicar deve ser 2mg/cm2, para que o SPF que se obtém seja o indicado na embalagem, claro que ninguém está à espera que ande com uma balança, regra e esquadro para medir os 2mg/cm2. Por isso, as quantidades aproximadas serão:
Rosto e pescoço: 1 colher de chá;
Tronco: 1 colher de sopa para a parte da frente e outra para a parte de trás;
Braços: 1 colher de sopa para ambos;
Pernas: 1 colher de sopa para ambas.
Não, também ninguém está à espera que andemos com colheres de sopa e de chá, mas estas referências já são mais intuitivas.
Caso utilizemos protectores solares não químicos (“físicos”), não precisamos de aplicar tanta quantidade.

Protectores químicos e físicos?
Os protectores físicos ou inorgânicos têm partículas de óxidos metálicos capazes de, por meio óptico, reflectir ou dispersar a radiação. Os principais são o oxido de zinco (ZnO) e o dióxido de itânio (TiO2). Têm elevada fotoestabilidade, mantendo a sua capacidade fotoprotectora após longos períodos de exposição à radiação.
Os protectores químicos ou orgânicos (a maioria), possuem moléculas que interferem com a radiação incidente através do mecanismo de absorção. Neste caso, o protector deve ser o primeiro produto a ser aplicado na pele, mesmo antes do hidratante. Porquê? Porque para funcionar tem que estar em contacto directo com as células da pele e ser absorvido por elas.

Quando aplicar o protector?
Para ser eficaz, deve ser aplicado cerca de 30 minutos antes da exposição solar, já que vai demorar algum tempo a fazer efeito. Depois disso, deve ser aplicado de 2 a 2 horas e depois de sairmos da água e estarmos secas. Um protector waterproof pode resistir a transpiração ligeira ou a alguns salpicos, mas dificilmente resistirá bem a uns 5 minutos na água.


Posso utilizar o protector do ano passado?
Não! Expostos ao calor, sol, humidade e mesmo à temperatura ambiente, o índice de protecção vai diminuir. Além disso, tendo em conta a quantidade que é aconselhável aplicar em cada ida à praia ou à piscina (e mesmo para passeios em dias de sol), não há motivos para sobrar protector dum ano para o outro.
 1 - Nívea Sun, 2 - L'Oreal Solar expertise, 3 - Anne Möller Aquasol Express, 4 - Piz Buin Allergy, 5 - Eau Thermale Avène, 6 - Caudalíe Solei Divin, 7 - Clinique, 8 - Vichy

Ainda assim, não se esqueçam que o protector nunca pode ser encarado como primeira linha de defesa. Tenham atenção aos cuidados gerais, referidos no último post: evitem longos períodos de exposição, sobretudo nas horas de maior perigo, usem chapéus bonitos e óculos de sol, procurem beber aquele sumo natural à sombra… Um pouco de protector solar não nos vai manter totalmente protegidas …

E depois de apanharmos sol? 

After Sun
Depois de um dia ao sol, a pele pede fórmulas que a ajudem a acalmar, hidratar e recuperar. Assim, quando chegamos a casa, nada como um bom banho e um creme e os after sun são os ideais para estas situações.
A sua utilização é imprescindível não só porque ajuda a acalmar possíveis queimaduras mas também porque oferece um efeito hidratante e é um aliado na reparação dos danos causados pela exposição ao sol. Este tipo de produto contém ainda ingredientes que podem ajudar a manter o bronzeado e a prevenir o envelhecimento precoce da pele. Há inúmeras opções no mercado …
 1 - Bioderma, 2 - Garnier Ambre Solaire, 3 - Corine de Farme, 4 - Nivea Sun SOS

Quanto à sua aplicação:
1. A pele deve estar preparada para receber as propriedades do after sun e garantir a sua hidratação. Para isso, deve-se começar por um duche de água morna, com o objectivo de libertar primeiro o cloro, o sal e a areia para que o produto penetre melhor.
2. Aplicar uma boa quantidade de after-sun e esperar que a pele absorva. Vais ficar surpreendida com a rapidez com que isto acontece. Se necessário, repete a aplicação.
3. Antes de te deitares, aplica outra camada de after-sun, se necessário. Este gesto é muito eficaz, pois é durante a noite que se intensifica o processo de regeneração celular.
Escaldões?
Se a pele começar a ficar vermelha e muito quente, não se deve tentar aliviar esta sensação com água da torneira, já que o calcário vai agredir ainda mais a pele e muito menos se deve usar álcool, como se fazia no tempo das nossas avós. Com um algodão embebido numa loção leve, deve dar-se pequenas toques na zona afectada. 
Um truque: um iogurte bem fresco alivia rapidamente a sensação de queimadura. Nos dias seguintes, para não pelar demasiado, o ideal é ir aplicando creme várias vezes por dia.

Maquilhagem
Ao fim de alguns dias a pele adquire um tom dourado. É a altura de acabar com bases com demasiada cobertura e com o excesso de maquilhagem. Assim, a pele vai respirar mais livremente. Para quem não dispensa a base, utilizar um creme com cor, que não vai causar secura à pele e vai conseguir cobrir pequenas imperfeições.

Já escolheram o vosso protector e after sun para este Verão?
Desculpem o post ser tão longo, mas tentámos não deixar muita informação de fora ...
C e J



10 comentários:

  1. optimo texto sobre a exposição solar, vai de certeza ajudar muita gente a pensar antes de se expôr ao sol a "torrar"

    ResponderEliminar
  2. Eu tenho imenso cuidado com o sol, até porque sou branquinha**
    Theblackeffect.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  3. Claro que a minha tatuagem tem significado, nem poderia ser de outra forma para mim.
    Não faria nenhuma sem significado. Até porque me custou bastante a fazer e andei anos a ganhar coragem para lá ir! E só fui porque o meu namorado foi comigo, senão nunca a teria feito provavelmente. x D
    Aquilo são letras chinesas e está lá escrito o meu nome "Daniela", e a estrela pequena fiz porque significa a minha avó que morreu quando eu era pequena. Ainda não sei se a pinto ou se lhe faço uma coisa dentro, por isso ficou assim para já. = )

    ResponderEliminar
  4. Já agora aproveito para dizer que estou a seguir o teu blog, gostei muito. = )
    Se quiseres segue o meu também: http://danielasilvayellowworld.blogspot.pt/
    Beijinhos ; )

    ResponderEliminar
  5. dicas muito úteis querida, acho importante falar neste assunto! :) beijinho * Sofia

    http://diarystylista.blogspot.com

    ResponderEliminar
  6. Ora aí está um post que é serviço público!! :)

    Boa!!

    Eu sou forçada a saber de todas essas coisas porque sou alérgica ao sol...assim... protector 50+ o ano todo. Uso Avene, Piz Buin e os da Nívea. São sempre boas protecções.

    **

    ResponderEliminar
  7. Boas dicas, a proteção solar é muito importante. Uso seja de inverno ou verão.
    **

    ResponderEliminar